sexta-feira, 12 de março de 2010

"Cicatrizes"

Hoje abri meu baú de recordações...
vasculhei sonhos,
remexi ilusões,
toquei feridas,
toquei desilusões...

Coisas que marcaram,
músicas que ficaram,
poemas de Drummond,
Vinicius e Cecília.

Perfumes que ainda exalam
e espalham pelo ar,
nos aromas de cada história vivida
e de cada sensação sentida,
o néctar do meu passado!

E bem lá no fundo,
escondido em meio
às paixões esquecidas,
encontrei um amor
que tanto machucou,
mas que o tempo cicatrizou...

Num misto de saudade e tristeza,
revivi os tantos momentos,
de alegria e tormento...

Momentos felizes,
momentos de festa e euforia..
mas que foram momentos roubados,
pela vida negados...

Um amor extirpado,
dois seres divididos,
cada qual em seu caminho,
seguindo novos destinos,
novos sonhos,
novas paixões,
novos desatinos,
novos recomeços...

Vida... Sábia conselheira,
experiente timoneira,
nos conduziu a outras direções.

Tempo...
Bálsamo de todas as dores,
fecha todas as feridas,
deixando em seu lugar apenas cicatrizes...

Mas hoje,
ao te encontrar neste
baú de recordações, não sei se de surpresa,
pois te julgava esquecido,
não sei se de emoção.
que já não julgava sentir.
Um soluço sufocou meu peito
e eu chorei...chorei.

E assim,
após tanta lágrima derramada,
senti minha alma lavada e foi aí que descobri...

Que as cicatrizes,
na verdade,
são apenas feridas disfarçadas...

Maria Florჱܓ

16 comentários:

  1. Maravilhoso! É bem os sentimentos que temos quando remexemos em nosso baú. O tempo faz com que administremos e joguemos lá no fundo dele algumas coisas que doem e deixamos pra depois. Cicatriza sim,mas como você disse tão sabiamente,se tirarmos a "casquinha" sangra.É preciso chorar uma dorzinha guardada para resolvermos de vez o que feriu, se foi a rejeição ou a saudades. Lindo de viver como sempre. Montão de bjs e abraços

    ResponderExcluir
  2. Boa noite.
    É mesmo. É como abrir um baú.

    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  3. Belo post onde retrata as recordações do antes que poderá ser o depois.

    O tempo não acaba nunca porque existe sempre um Bau que nos dá a recordar aquilo que outrora tocou nossos corações.

    Bjos, bom Domingo

    ResponderExcluir
  4. remexer em baus sempre faz chorar. porque escondemos nossas dores num lugar escondidinho.. até que um dia ela vem a tona e doi.. parabens pela poesia.. linda como todas que vc faz..uma segunda de muita paz para vc.. beijão

    ResponderExcluir
  5. Bom dia.
    Passando aqui, para lhe desejar uma boa semana.

    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  6. Amiga, linda poesia.
    O passado pode estar lá no fundo adormecido, mas os momentos que marcaram efectivamente a nossa vida, nunca são completamente esquecidos e um dia quando por qualquer razão vêm à nossa memoria, acabamos por voltar a sentir a dor ou a felicidade que eles representaram.
    bjs
    Maria

    ResponderExcluir
  7. Bom dia.
    Esse desenho é muito bonito.

    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  8. por onde anda a minha Florzinha? saudade de vc.. beijão

    ResponderExcluir
  9. Que linda e comovente poesia!Recordando um amor que se foi construiu belos versos de amor!Adorei!Bjs,

    ResponderExcluir
  10. Estruturalmente bem construído, Maria Flor, seu poema é rico em emoções e sentimentos comuns a todos nós; não é falso, muito menos incomum. Foi muito feliz, minha amiga.
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  11. A gratidão é o único tesouro dos humildes.

    William Shakespeare


    Agradeço seu carinho e amizade........Beijos!!!

    ResponderExcluir
  12. Tiquetaqueando...
    Não... não é o som do meu coração, nem do meu relógio... é o barulhinho dos meus saltinhos, passeando no teu cantinho (já está cansando tanto inho,né?), para reabastecer minha alma de coisas lindas que só encontro por aqui... nem precisas dizer que pensastes:
    Essa Crista me paga... tá pensando o que? Se ela não me visita, eu também não a visito!!!!!
    E eu kéko???? Não estou nem aí... se tu não vens, eu vou... aaaeeeeeeeee... viu como não adianta ficar longe de mim?????
    Eu sou a tal da chiclet... grudo até no pensamento!!!
    Agora que voltei a brilhar com a tua luz... eu vou... e tenha a certeza de que te leio sempre, que gosto muito de ti e que FELIZMENTE, nunca mais vou largar de teu pé... huaschuaschuasch...
    Beijo a palma da tua mão...

    ResponderExcluir
  13. Lindo demais Maria Flor. As vezes me pego fazendo isso também. É dolorido mas faz bem. Desculpa a demora em lhe visitar. Estive fora da net por uns dias. Grata por seu comentário em meu texto. Bjsss

    ResponderExcluir
  14. Meus Queridos,`

    Vocês me fazem imensamenta Feliz!

    Beijo o coração de cada um de vocês.

    Grata!

    ResponderExcluir

Uma Florჱܓ com carinho